Visite o Mangue-Seco da Tieta do Agreste

31 01 2007

Mangue-Seco da Tieta do Agreste

Mangue-Seco é uma pequena vila de pescadores, cuja característica são as imensas dunas que com a força dos ventos vem cobrindo ao longo dos tempos coqueiros, casas e até ruas. A vila tornou-se famosa a partir do momento em que foram gravados alguns capítulos da novela Tieta (TV Globo), baseada no romance Tieta do Agreste, de Jorge Amado. Apesar de famosa, a pequena vila cujo nome verdadeiro é Santa Cruz da Bela Vista, tem na tranqüilidade do seu dia-a-dia, na simplicidade das suas ruas de areia e na força da natureza exuberante, suas principais atrações.

Localizada as margens do Rio Real, na divisa da Bahia com Sergipe, está a 242 km. de Salvador através da Linha Verde. A melhor forma de chegar é via Sergipe. Vindo do sul, pela Linha Verde, siga até Indiaroba (já em território sergipano) e dali por mais 12 km em estrada de terra até Pontal. Ali pode-se deixar os carros estacionados e seguir de barco (mais ou menos 40 minutos atravessando o Rio Real) até Mangue-Seco. Para quem vem de ônibus o ideal é ir até Estancia-SE e daí tomar um outro até Pontal.

Mangue-Seco abriga diversos ecossistemas litorâneos tais como dunas, restinga, foz, manguezais e praias. A fragilidade e beleza destes ecossistemas fez com que esta área fosse declarada, em 1994 APA – Área de Proteção Ambiental. Portanto, toda e qualquer diversão em Mangue-Seco deve levar em consideração a fragilidade destes ecossistemas como também o respeito a esta tranqüila comunidade de pescadores

São 30 km de praias. Da foz do rio Real até a barra do Itariri, ao sul. Para quem deseja mais mordomia (peixe frito e cerveja gelada) aconselhamos a Praia de Mangue-Seco a 1,5 km da vila. Para os amantes do trekking (caminhada) a opção é a foz do rio Real ou uma longa caminhada através da praia do Coqueiro e da Costa Azul. Apesar do vários nomes ali temos uma única e imensa praia, plana e de ondas relativamente fortes.

Como as ruas são de areia, o meio de locomoção mais utilizado em Mangue-Seco, depois das caminhadas, é o bugre. Ali podem ser contratados passeios pelas praias e também pelas dunas com duração média de duas horas. Passeios de barco pelos manguezais do rio Real também podem ser combinados com os pescadores locais.

DICAS – as imensas dunas que soterram casas e coqueiros também proporcionam a prática do esqui de areia, que é praticado com folhas de coqueiros. Para quem não quiser ir a praia , na beira do rio Real (onde está localizado a vila) existem bares e restaurantes que oferecem saborosos frutos do mar e cerveja gelada.

Desvendando suas Belezas

Mangue Seco, encravado entre dunas deslumbrantes e um mar de beleza primitiva e natural, onde um sol majestoso reina absoluto e uma brisa suave embala as palhas dos coqueiros, moldando e acariciando numa dança lenta e murmurante as areias mornas de suas dunas.

Aqui o tempo parou, talvez para contemplar, ou por perceber que nada mais pode ser melhorado, a perfeição foi atingida.

A natureza não agredida, retribui com belezas raras e inesquecíveis em seu resplendor selvagem e primitivo.

O luar é único e contemplado em todos os pontos do lugar, – nas dunas, na praia, no rio, nas redes das pousadas, onde quer que você esteja ele te alcança e te envolve com uma magia indescritível e indelével.

Ir a Mangue Seco, é ficar marcado para sempre pelo toque da natureza, é ter certeza que Deus existe, e mora aqui.

O povoado já apresenta alguma estrutura para receber seus visitantes. São inúmeras pousadas a grande maioria rústica e sem muito conforto, mas compensa pelo pouco tempo que se passa nelas. Possui ainda inúmeros restaurantes quase todos bem simples destacando-se a casa de massas Delícias de Massas que abre à noite e oferece uma massa realmente deliciosa, bem apropriada para ser degustada à noite. Oferece ainda uma carta de vinhos bem variada e eclética.

Pelo dia vale a pena fazer o passeio de bugre pelas dunas e praias vizinhas como também passeios de lancha, canoa à vela e saveiro pelos manguezais e praias vizinhas. O preço sempre pode ser ajustado com os barqueiros e bugreiros, em sua maioria nativos do local.

À noite depois de uma deliciosa massa e um bom vinho na Delícias de Massas, a melhor opção é um passeio à pé pelas dunas. Se for lua cheia é perfeito, mas se a noite não puder contar com a lua, não se preocupe que as estrelas substituem com louvor.

No mais é descobrir e aproveitar cada segundo neste lugar mágico e inesquecível, onde a natureza e o mistério se misturam para criar formas e sensações.

Mais Dados

Informações Turísticas: (75) 445-2126.

Vídeos:

Confira alguns vídeos sobre o Mangue-Seco da Tieta do Agreste

Vídeo 01 – clique aqui

Anúncios

Ações

Information

2 responses

22 08 2009
henrique

eu sou henrique eu vmorava em MANGUE SECO e era motorista eu fazia esses paseio de bugre eu racomendo quem quiser ir e muito lindo ha tambem derem uma pasadinha em coqueiro a 6 km de mangue seco os valores dos paseios sao duna 60 duna e Coqueiro 130 apraiu 180 costa azul 300 e o de qu passa o dia todo é 500 reais vale muito apena tem o BAR SÓ DEUS É GRANDE EM COQUEIRO QU TEM CERVEJA BARATINHA

18 11 2009
Hermógenes

Olá amigo,

Acho ótimo que copie os bons textos da internet, entretanto é sempre elegante citar as fontes. Seu texto foi integralmente copiado do site http://www.praiademangueseco.com.br
Nada mais justo que uma referência a autoria.

Grande abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: